Desvendando os estilos de pilotagem

Há quem diga que, entre os 24 pilotos do grid, há 24 estilos de pilotagem diferentes. Mas é possível encontrar alguns mais proeminentes, seja pela limpeza ou pela agressividade. Neste vídeo de 2006 Martin Brundle explica, na prática, o que diferencia a pilotagem de Button, Alonso, Schumacher e Raikkonen.

O ex-piloto reconhece que a tocada limpa de Button depende bastante do carro, chama o estilo “quadradão” de Alonso de “feio, mas eficaz” e considera a pilotagem traseira de Schumacher e Raikkonen “arriscada”.

E quem diria que veríamos estes quatro pilotos juntos na pista novamente? A última vez foi justamente na temporada 2006, última antes da primeira aposentadoria de Schumacher, que voltou em 2010, quando Kimi foi para o WRC. E pensar que outros dois que viriam a ser campeões, um mais extremo que a dupla Schumacher/Raikkonen, e outro em algum lugar entre Alonso e Button, não passavam de promessas…

É interessante ver como o regulamento mudou várias vezes – estes carros tinham até controle de tração -, os pneus são completamente diferentes, mas os estilos continuam na mesma linha de mais de cinco anos atrás.

Anúncios

15 comentários Adicione o seu

  1. Lincon Sousa disse:

    Julianne,

    Pergunta: vc acredita que o regulamento favorece algum estilo em particular?

    Abraços!

    Curtir

    1. juliannecerasoli disse:

      Sim, ele favorece os estilos que reduzem o movimento lateral do pneu – ainda que isso não dependa exclusivamente da tocada, tem muito a ver com o carro e também com o acerto. Basicamente, favorece a gama de estilos de Alonso a Button (acredito que Vettel esteja entre os dois, pois ele joga o carro desse jeito “quadrado” do Alonso, mas de forma um pouco mais tênue). Escrevi sobre isso de forma mais detalhada aqui: http://www.totalrace.com.br/blog/juliannecerasoli/2011/12/09/os-segredos-para-se-domar-os-pirelli/

      Curtir

      1. Lincon Sousa disse:

        Legal Julianne,

        bem legal… e na sua opinião, que acompanha os pilotos de perto, acha que é possível um piloto se adpatar a isso? mudar o seu estilo? eu sinceramente acho improvável, vide Button que até 2008 era considerado com um piloto mediano, mas que a partir de 2009, com as mudanças nas regras, e principalmente em 2011, com a mudança dos pneus, graças a seu estilo se tornou um dos melhores do grid…

        t+

        Curtir

      2. juliannecerasoli disse:

        Até certo ponto, o grande piloto teria de se adaptar, mas não é simples. E também não veremos, por exemplo, o Hamilton guiando como o Button. Ele pode atenuar seus movimentos de volante constantes e as traseiradas que marcaram seu estilo agressivo (e tem feito isso), mas nunca será um piloto exatamente suave e nunca se sentirá confortável com um carro que não tenha a traseira levemente solta.
        Nesse vídeo do Brundle, por exemplo, o Alonso está usando os Michelin, que eram perfeitos para seu estilo. Quando foi para a McLaren, de Bridgestone, penou metade da temporada até se adaptar (assim como o Kimi). Se você pegar um vídeo onboard dele de 2007 a 2010, verá uma tocada menos “quadrada” que essa de 2006.
        Ou seja, o piloto pode se adaptar, mas não me lembro de alguém que tenha revolucionado completamente seu estilo. Isso faz com que aquele que é naturalmente mais adaptável leve certa vantagem. Ajudei?

        Curtir

      3. Lincon Sousa disse:

        Com certeza.

        Curtir

      4. Leo disse:

        Como sempre!

        Curtir

  2. bernardo disse:

    Eu acho que os atuais pneus não favorecem o schumacher, eles se degradam muito rápido, ele não pode pilotar normalmente, se não os pnues viram poeira em poucas voltas.

    Curtir

    1. juliannecerasoli disse:

      Sim, Bernardo. Os Pirelli não suportam movimentos laterais e longitudinais ao mesmo tempo e quem deixa a traseira deslizar provoca isso.

      Curtir

    2. Leandro disse:

      Na minha opinião,eu acho isso o que você fala é uma meia verdade,Bernardo.Porque na época da Michelin contra Bridgestone,os Bridgestone se davam melhores em cima da Michelin em temperaturas mais frias ou com pneus de chuva forte e o Michelin era melhores em temperaturas mais altas ou quando estavam de pneus intermediarios(o Burti já até escreveu essa diferença entre os Bridgestone e Michelin da época em uma de suas colunas na Quatro Rodas),mostrando que os Bridgestone da Ferrari de Schumacher tinham uma composição mais macia em relação aos Michelin.
      O problema é que em 2010 com os pneus extra duraveis da Bridgestone ele fez até pior em 2011.

      Curtir

  3. gabriel disse:

    Julianne, muito legal esse post. Sabe dizer se nos testes que o Lucas di Grasi vem fazendo para a Pirelli ele testa diferentes formas de pilotagem, alternando a maneira de fazer as curvas ou os testes não levam isso em consideração?

    abraços

    Curtir

    1. juliannecerasoli disse:

      Não saberia lhe garantir isso, mas acredito que não. Ao desenvolver os pneus, sua função é que eles estejam “no ponto” entre a alta degradação pedida pela FIA e a segurança, não favorecer estilo x ou y. Isso é consequência. E temos de lembrar que o carro também tem uma boa parcela nessa adaptabilidade.

      Curtir

  4. Herik disse:

    Não é que parece uma das matérias que a Globo faz? Ah vá!

    Curtir

  5. Pedro disse:

    Como vc classificaria o estilo de “Nigel Massa”? E num momento de nostalgia, os de Senna, Prost, e Piquet? Como avaliaria distintamente esses três gênios?

    Curtir

  6. Ricardo H disse:

    Olá, Julianne!

    Acredito que o equipamento influi em parte no estilo de pilotagem adotada pelo piloto.

    Alonso foi campeão com uma Benetton que tinha o amortecedor de massa no bico, que lhe permitia atacar as zebras com agressividade e maior velocidade. Deve ter sido nessa época que ele aprendeu esse estilo de pilotagem.

    Já o Schumacher foi campeão com a Ferrari usando pneus estriados que propositalmente tinham menor aderência devido às estrias e se não me engano ainda havia o controle de tração que lhe permitia aceleração total no meio da curva sem perder o carro.

    O Button por sua vez só havia andado em carros ruins como Honda e Williams já decadente, então tinha que dirigir com suavidade para não perder o carro nas curvas por falta de recursos técnicos do carro.

    Sem desconsiderar claro, que o piloto também tem uma influência pessoal no desenvolvimento e ajuste do carro ao seu gosto.

    Abs.

    Curtir

  7. wagner vieira alves disse:

    Muitas pessoas falam sobre a “fragilidade” dos Pirelli atrapalhar o espetáculo, mas penso de outra forma, afinal não apenas acelerando, atacando loucamente, o bom piloto, além é claro de contar com um bom carro/equipe, deve ter além da perícia, a capacidade fundamental da adaptabilidade, destacando-se dos demais. Nesse caso, o pneu é um tempero a mais, mão um obstáculo como alguns dizem!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.