Viajando para o GP

GP da Arábia Saudita ao vivo: Turistando na F1

gp da arábia saudita ao vivo

Quem diria que eu estaria escrevendo estas linhas, mas que tal curtir o GP da Arábia Saudita ao vivo? O país começou a aceitar turistas brasileiros em 2021 e está se abrindo lentamente ao turismo ocidental. Mesmo que isso signifique expor sua realidade.

Embora o regime ditatorial e o uso da sharia como código penal façam da Arábia Saudita um país mais famoso pelos crimes contra os direitos humanos, e com razão, o povo é hospitaleiro, como em outros cantos do Oriente Médio. E é um território com belezas naturais e muita história.

Compre ingresso para: reta principal

Talvez os preços ainda estejam sendo adaptados à procura, mas pelo menos no primeiro ano de GP não foi caro ficar na reta, se compararmos com os preços das provas da Europa ou Abu Dhabi: menos de 800 dólares para os três dias.

Não há muitas outras arquibancadas disponíveis, além da visão não ser das melhores pelos muros próximos e pelo fato de a pista ser toda plana. Por outro lado, os carros vão passar rápido, e bem perto da arquibancada.

Hospede-se: perto da pista

Qualquer lugar perto do Red Sea Mall significa que você poderá ir andando até a entrada da pista. Mas também não é caro usar o Uber na cidade e parar lá.

Vá: A pé ou de táxi

Assim como acontece no Brasil, eles organizam pontos de pick-up para os aplicativos, então fica fácil se localizar. E os preços são bastante razoáveis.

Não deixe de ir: Al-Balad

Foto: Julianne Cerasoli

Gostaria de indicar para vocês irem a Meca ou mesmo ao túmulo de Eva, mas são lugares restritos aos muçulmanos. E você não vai querer tentar um “jeitinho brasileiro” por lá, por favor. Al-Balad é o centro antigo, fundado no século VII e só com algumas casas restauradas. Há alguns mercados dentro do emaranhado de vielas e dá para se perder por lá por horas.

Combine com: deserto e praia

eserto foi uma das melhores coisas que já fiz nos mais de 70 países por que passei. Fiz isso na Jordânia, não muito longe da Arábia Saudita, e pelo que pesquisei Al Ula tem paisagens parecidas. E não fica longe de Jeddah.

Perto de Al Ula tem um destino em que estou de olho: Umluj, um lugar conhecido como as Maldivas da Arábia Saudita. Provavelmente não dá para curtir a praia de biquini do jeito que a gente faz no Brasil, mas que é bonito, é.

Quanto fica ver o GP da Arábia Saudita ao vivo?

Os voos não são dos mais caros, pouco menos de 600 dólares até Jeddah (que fica bem longe da capital Riad). E a hospedagem fica por volta de 450 dólares pensando em chegar na quinta-feira e sair na segunda.

Vale a pena ver o GP da Arábia Saudita ao vivo?

Você está do lado de quem acredita que ir à Arábia Saudita é validar o regime ou pensa que a troca gerada pelo turismo pode acelerar mudanças? Há argumentos para os dois lados. Ainda é um destino bastante cru para ocidentais e falei sobre isso nas minhas primeiras impressões. Ou seja, é um prato cheio para exploradores. E o esporte acaba em segundo plano.

Um comentário em “GP da Arábia Saudita ao vivo: Turistando na F1”

Deixe uma resposta